segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

num tempo de poucos floreios







8 comentários:

✿ chica disse...

E como faz bem uma risada sem motivos! beijos,tuuuuuuuuuudo de bom,chica

Ana disse...

Vamos rir então Margoh sem qualquer razão...

Deixo já um sorriso :)

Beijinho

Ana

Majoli disse...

Também quero essa paz minha linda!

Como sabe que estou melancólica, hein?
:)

São tantas mudanças já pro início de 2013, que acabei de me dopar de tanta ansiedade.
Tô meio grog, mas ainda sabendo o que estou escrevendo...rs.

Ah, sentar contigo em um banquinho em frente ao mar, rir de nossas inocências, da nossa crença de que tudo é belo e mágico...eu quero!!

Amo você, viu?

Beijos mil.

Que em 2013, Papai do Céu derrame infindas bençãos sobre você e todos os seus.

Feliz 2013!!!

Evanir disse...

Os fogos anunciam a chegada de um ano novo !
É hora de refazer seus sonhos ainda não realizados e acreditar que irá concretizá-los.
Soltar um olhar solidário e acalantador para os seus amigos e bocejar para os inimigos.
Aprender com os erros do ano já ido e brindar o ano bem vindo com um sorriso.
Deus derrame uma chuva de benção trazendo saúde amor e paz .
Um abraço..Um Feliz Ano Novo..
Beijos no coração carinhos na alma.
Amada aniversario do Everson ...1 de Janeiro 2013..

Crista disse...

Eu já quero aquele riso que dá até dor nas bochechas e na barriga...enfim,acho que são gargalhadas!
Tu me falastes em vários idiomas...quero ver tu descobrires que idioma é esse que falo:
motxessel...
y giveuno betoka noboxexon tuya!!!!
Que tal,decifrou???...huaschuaschuasch...

Esculpindo Ilusões disse...

Feliz Ano Novo!!!
E que neste novo ano possamos estar juntas neste espaço que para mim muita significa. Que bom que você faz parte dele.
Abraços.

Dilmar Gomes disse...

Margoh, passando por aqui para desejar-te um lindo e maravilhoso 2013.

Paulo Tamburro. disse...

MARGOH,

a paz de um sorriso sem razão ou até de uma criança dormindo como diz a música inesquecível, será sempre a paz que todos desejamos, pois, esta paz é a que desejo que sobreviva em todos nós e sem , absolutamente, nenhuma razão exterior!

Um abração carioca.