terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

Dias não prestam contas

Use of Light
(...)havia momentos em que eu tinha a impressão de compreender algo naquele mistério. 
outras vezes, caía na indiferença, na apatia, na amargura até, e esquecia a minha curiosidade,
não encontrando resposta para nenhuma das minhas questões.
 às vezes - e isso acontecia com frequência crescente - experimentava uma estranha
 necessidade de ficar sozinha e pensar, pensar, sempre.

às vezes sinto com angústia intima as raízes obscuras e profundas do que me precedeu e que sustenta.
algo que ao mesmo tempo proclama o vindouro que mesmo desconhecido tende a regressar pois minha
escolha foi feita muito antes de ter consciência dela....

difícil não colocar semanas na balança.  não cobrar de cada dia uma perola. um ganho. um avanço.
algo que pese na palma da mão. para que no fim das contas o tempo que foi não pareça vão.


se conseguires ser leve...aproveita!


02-Balada de Agosto by Fagner & Zeca on Grooveshark

11 comentários:

✿ chica disse...

Todos queremos e gostamos de ver, olhar para os nossos dias e ver coisas que valeram a pena...beijos,lindo dia!chica

Majoli disse...

Me senti aqui ao te ler.
Muitas vezes quero dizer o que passa comigo, não encontro palavras, e tantas vezes alguém fala por mim.

Saudades amiga querida.

Beijo enorme.

lis disse...

Temos momentos assim, os desencantos surgem sem aviso e qualquer detalhe é sinônimo de dias sem imaginação , chatos e sem graça. rs
Na presente 'conjuntura' melhor mesmo é não ceder ao lamento e continuar sendo lírica e encantada com os dias de calor abrasador ... rs
Margoh, adorei sua explicação e sua paciencia em me ensinar os procedimentos das músicas ,vou experimentar e nao achei dificil nao. Obrigada kirida,
Quanto aos designer's sei lá onde estás achando essas bonitezas de fundo / no meu blogger nao tem nada disto / só os óbvios que todos usam rs possivelmente o seu é 'WorDpress' .Obrigada , vou pesquisar a qualquer momento(em dias bons) rs
beijinhos

JP disse...

Margoh amiga, Já te tinha perguntado como se comentava no teu blog. Só agora descobri, pois não conseguia descobrir....

Por vezes o tempo que foi...foi em vão. E os dias não prestam contas, mesmo.

Beijinho
(Veremos se agora não sou tão desajeitado)

Ana disse...

Margoh,

Cada vez gosto mais do que leio aqui!

Beijinhos e obrigada por festejar o meu aniversário comigo!

Beijinhos

Ana

Milene Lima disse...

Mas, a leveza, de tão leve, não consegue parar quieta. Ela às vezes vai, se esvai...Mas sempre há de voltar à alma que desabitou.

Beijo, minha maluquetezinha preferida.

Ives disse...

Suas mãos estão cheias de pérolas invisíveis! abraços

R. R. Barcellos disse...

Dias não te prestam contas
Prestarão contas a quem?
A quem tece rimas tontas
Sobre o Amor e sobre o Além?
O Diário e o Razão
Não cabem no coração
Rubricado por alguém...


[contém beijos não contabilizados]

Beth Muniz disse...

Oi Margoh,
Passando para ler e ver coisas lindas...
Fazem muito bem aos meus olhos e me ajudam a encarar as minhas travessias políticas.
Beijão.

Minha vida de campo disse...

Um lindo texto para refletir, mas não gosto de pensar muito na vida, tenho medo das minhas reações.
Bos e tenha um ótimo dia.

Heloisa Moraes disse...

Que belo esse texto. Lindo!

Abraços :)