terça-feira, 12 de fevereiro de 2013

E o tempo lavra na pele as linhas do meu caminho.



No caminhar tranqüilo de cada manhã

Com a paz da verdade contida na tranqüilidade

...

É certo que o há mentiras diárias nas relações de encontros

Mentiras de ontem, mentiras de hoje e mentiras que existirão

Por vício, por vaidade, por carência ou fraqueza
=
Ou até por um pouco de cada

Por tudo ou por tão pouco



Mentiras não conseguem correr e chegar à frente sempre

Mentiras são presas nuas



Aprecio a verdade que traz conforto

E acima de tudo

O caminhar tranqüilo a cada manhã que desperta


4 comentários:

✿ chica disse...

Todos nós preferimos o caminho mais tranquilo da verdade. Lindo! beijos,chica

Dilmar Gomes disse...

Eis um bom poema. Um abraço.
Tenhas um lindo dia.

melysande disse...

Discordo quanto ao caminho da verdade ser tranquilo. Geralmente é bem turbulento, mas é o único que vale a pena.

Foto linda!

Beijos.

UIFPW08 disse...

me gusta..