quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

Detalhe inevitável: a mágica apaga a memória.








Ela gosta de devaneios. Levitar no infinito, entre o nada e a eternidade, assim, sua alma está conectada a todas as outras entidades do Universo, as infinitamente grandes e as  pequeninas também.  O processo é este: jogar uma moeda no poço da  memória prestando atenção nos sons e ecos à medida que ela ricocheteia ao despencar silêncio adentro. Lembrar dos desejos  com detalhes [é assim, ou pelo menos era pra ser]. Ela quer tanto algo enternecedor e as memórias com toda a sua beleza lhe crava um enigma no peito, no jeito, nos gestos. Porém, pode estar enganada. Pode estar sendo enganada. Pode ser o inverso: seu avesso se lança aqui fora e engole as moedas, as rumina, saboreia, e joga de volta sons de deleite. Ela precisa ver estrelas no céu da boca, sambar devagarzinho ou então achar cinquentão no bolso. Ela precisa de surpresa !





7 comentários:

Benno disse...

Flexibilidade, tolerância, capacidade de recomeçar, mesmo do zero, mesmo do nada. Qualidades invenjáveis! Nunca consigo, mas sempre tento:

Começaria tudo outra vez
se preciso fosse, meu amor
a chama em meu peito
ainda queima, saiba!
Nada foi em vão...

O Gonzaguinha era demais, não é? Partiu tão cedo, deixando a todos órfãos (e reféns) de suas canções.

Beijos

Liza Leal disse...

Bom dia Margoh querida!
Acho que acabo de ser lida. rsrs
Preciso e amo sambar devagarzinho, brincar com as ilusões do cotidiano para o colorido não desbotar.

O Drink está de portas abertas.
Bjão
=)

✿ chica disse...

Devaneios fazem parte do nosso viver! Lindo! beijos,tuuuuuuuuuuuudo de bom,chica

Dorli disse...

Oi Margoh
As minhas moedinhas não adiantaram muito, tive que batalhar sozinha até a exaustão, mas o final foi uma leveza.
Beijos
Lua Singular

Existe Sempre Um Lugar disse...

Boa tarde,
Venho desejar-lhe um ano novo repleto de felicidade.
Abraço
ag

Eva disse...

Flor mais querida das queridas, obrigada pelo carinho, vir aqui é tão bom e eu não estava conseguindo vir, sei que é uma chatice justificar mas quero que saiba e acho que sabes que tenho afinidades contigo, me fazes viver o que escreves ou escreves o que também vivo, surpresas é que fazem a minha vida mais autêntica, é tão delicada essa necessidade que sou capaz de engolir moedas também para sentir o prazer da resposta do poço, capaz de dançar devagarinho o ritmo mais louco para segurar a emoção dentro de mim. Preciso estar atenta a esse desejo do meu coração para viver plenamente e chegar aqui, foi o pingo no i que faltava, estarei alerta, amiga do coração, parabéns pela hiper sensibilidade quero aprender a dançar nas nuvens, escorregar com os cometas, quem sabe daremos boas risadas por aí. bjo, bjo e beijo.

Rovênia disse...

Jogue a moeda, ouça o som das ondas que se propagam, morda a maçã e delicie-se com os devaneios. A vida merece isso também! Saudades sempre daqui! Feliz 2014, querida Margoh! :)