sábado, 28 de dezembro de 2013

renovo meu voto por aquilo que não tem escolha


kesler tran




há um vento que eu saboreio  a vida inteira, ele limpa meus olhos mesmo sem haver poeira à vista. No seio de calmarias ouço seu sopro, seu sussurro e ele embala mansinho meu coração em suspenso. Assim, deixei-me crer que os mil descaminhos me trouxeram a salvo, que as esperas insanas foram indispensáveis para o timing perfeito.  0 coração fareja paraísos se abrindo aos quatro ventos. milagres de verdade têm efeitos retroativos... 




6 comentários:

Cidália Ferreira disse...

Passando para desejar um Excelente ano de 2014..

Beijo

http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

José Carlos Sant Anna disse...

Que singeleza, Margoh.
Ouço a melodia da tua voz cruzando claustros, becos... tão doce a tua voz agora (sempre)!
Beijos,

Crista disse...

Será que tu ainda lembras de mim????
Tomara que sim,pois estás sempre em minhas lembranças...
Beijão...

Milene Lima disse...

Aí sim... Amarelo é massa (ninguém vai entender nada)...

Os descaminhos são pra gente crescer e esperançar? E o coração fareja que a gente vai se alegrar por um bocado de tempo?

Só sei que, seja lá de que cor for a sua letra, é bonita que só!

Um beijo!

Ricardo- águialivre disse...

Deixo votos de um ano novo - 2014 - cheio de alegria, Saúde, Paz, felicidade, harmonia, entre outros factos positivos

Abraço
******************************
http://pensamentosedevaneiosdoaguialivre.blogspot.pt/

Ricardo- águialivre disse...

Deixo votos de um ano novo - 2014 - cheio de alegria, Saúde, Paz, felicidade, harmonia, entre outros factos positivos

Abraço
******************************
http://pensamentosedevaneiosdoaguialivre.blogspot.pt/