sexta-feira, 13 de dezembro de 2013

Saiba que tudo é possível, mas saiba também que nem tudo é desejável...


gerda marie mare









Há situações que não podem ser entendidas através da lógica, e seria melhor nem tentar fazer isso. Acho que para conseguir duração no amor, é preciso fazer um pacto com nossos amados, porque não adianta um só alimentar e proteger o fogo. Mais que isso, devemos compreender que, de vez em quando, outras pessoas se aproximam, ocupando espaço nas nossas relações. São os eventuais flertes, casos, infidelidades. Nesta hora, o ciúme arde, mas o amor deve arder um pouco mais no seu núcleo do que na sua periferia. Às vezes é preciso aceitar o que pareceria ser inaceitável, nem que seja para experimentar aonde isso levaria. Defender-se o tempo inteiro contra supostas ameaças acaba em que a alma não percebe mais o jogo em que está inserida  e, se for amor mesmo, os´visitantes´ naturalmente vão embora, ou se for necessário porque não sentar-se no meio dos dois como fez Michelle Obama??


6 comentários:

Maria disse...

Interessantes as imagens...não tinha ainda visto a sequência toda...dizem tanto do ser humano!!!
mas uma coisa é certa e concordo consigo totalmente não devemos passar o tempo a defender-nos de tudo e todos...isso torna-nos frágeis e na verdade perdemos brilho por deixarmos de ser nós para sermos o medo do outro!
beijinhos
Maria

Cidália Ferreira disse...

Bom dia Margoh

Maravilhoso! Gostei de ler

Beijo, bom fim de semana

http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

Existe Sempre Um Lugar disse...

Olá,
imagens que serviram para a comunicação social espetacular, assim vendem mais porque o cidadão comum adora coisinhas do género, certamente que o se passou foi normalíssimo.
Concordo que se deve assumir sem rodeios os nossos defeitos (erros) e não tentar defende-los perante os outros.

(~.º)

ag

Ricardo- águialivre disse...

Infidelidades? Mas isso existe?

Feliz Natal

Deixo abraço
************
http://pensamentosedevaneiosdoaguialivre.blogspot.pt/

José Carlos Sant Anna disse...

É preciso dizer mais alguma coisa, Margoh? Sorvo, absorvo a precisão das palavras...
Beijos,

Rovênia disse...

... é a dita irracionalidade do coração! (Risos) !