sábado, 29 de março de 2014

a fábula inconclusa







ser um corpo etéreo
  ser o outro lado do verso
  ser pele, coxas, lábios, 
    tesão, poesia
    ser o teu sonho

        e sentir

           o som da melodia  nesta noite
           em tons de jazz perfeitos

          e depois
          só os acordes de mim

                    sonho meu...





2 comentários:

✿ chica disse...

Guriazinha inspirada essa! Lindo!!! beijos,ótimo fds! chica

José Carlos Sant Anna disse...

[Ser esse plural jazístico,
a estação a faia o freixo
para exilar-se
nesse corpo... sonho meu!]
Beijo, Margoh!