terça-feira, 24 de junho de 2014

O cansaço havia se transformado em um rugido






(..)muitas vezes ela anseia conhecer qual seria a via mais rápida para saciar sua fome de sensações, pois sabe que há frutos deliciosos na existência e quer provar todos. ao mesmo tempo outra voz que brota do interior lhe afirma que o anseio é perigoso, pois a vida é uma experiência complexa e todos os caminhos são longos, não há atalhos. a conclusão de hoje é de que seria necessário mais tempo. dias assim precisavam de conclusões, mesmo que superficiais, mesmo que mentirosas. é isso, precisava de mais tempo, nunca se bastou com o suficiente...









"não é que vivo em eterna mutação, 
com novas adaptações a meu renovado viver 
e nunca chego ao fim de cada um dos modos de existir. 
Vivo de esboços não acabados e vacilantes. 
Mas equilibro-me como posso, entre mim e eu,
 entre mim e os homens, entre mim e o Deus."
Clarice Lispector



6 comentários:

✿ chica disse...

Temos que saber saborear cada momento.Lindo te ler! bjs, lindo dia! chica

Dilmar Gomes disse...

Belo texto, linda imagem. Um abraço. Tenhas um lindo dia.

Cidália Ferreira disse...

Fabuloso!

Bjocas

http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

Arco-Íris de Frida disse...

Vamos chegar ao fim de tudo, com a sensaçao de que nunca tivemos tempo suficiente para termos existido de verdade...

Carmem Grinheiro disse...

Boa noite Margoh, é preciso "saciar a fome de sensações" - muito bom.
Bjo amigo

Maria Emilia Moreira disse...

O tempo nunca chega para tudo quanto gostaríamos de realizar...de conhecer...de provar...
A insatisfação permanente é a palavra chave! Abraços.