segunda-feira, 17 de novembro de 2014

leva-me para lá da luz




vem. gosto quando tu falas  do sol, do riso  das nuvens brancas.  falas a língua dos abraços, das carícias (e)ternas no teu corpo de dividas e sinas.  fazes o leito em que adormeço  com o corpo lilás dos fins das tardes





10 comentários:

S. disse...

Bom desfrutar da presença de quem nos traz tanta luz...

Uma ternura.

Beijinho.

Carmem Grinheiro disse...

Bom dia, Margoh.
Tão bom ter quem nos fale a "língua dos abraços"...
muito bom.
bj amg
bom início de semana ;)

Dilmar Gomes disse...

Delicado e profundo, cara amiga Margoh.
Um abraço. Tenhas uma linda semana.

✿ chica disse...

Lindo e doce!! bjs, ótima semana,chica

José Carlos Sant Anna disse...

Que não seja
só a língua dos abraços
e possas dar o melhor
não só das tuas mãos...
Beijos, Margoh!

Simone Lima disse...

"Das carícias (e)ternas no teu corpo de dividas e sinas." Que lindo, meigo, tocante, terno!!

Beijoo'o
flores-na-cabeca.blogspot.com

Arco-Íris de Frida disse...

Tanta luz... as vezes nos cega... embora é bom mesmo cegos... seguir tateando, guiados pelo amor...

Beijos...

Edith Lobato disse...

Muito bom ler este teu poema lírico que vem do fundo da alma. Belo demais. Parabéns e feliz noite.

Pedro Coimbra disse...

Um brinde à luz, à luminosidade

Fabio Fernandes disse...

Olá! A aurora é tão linda que ela se escondeu o máximo possível de nós...