segunda-feira, 18 de janeiro de 2016

com mesuras dispensáveis







eu estou rasa,
ou talvez transbordante,
porque não há mais 
espaço em mim.



-enquanto os olhos de fora 
observam 
a cena, 
os olhos de dentro 
navegam por
 outras imagens-





5 comentários:

✿ chica disse...

Vim dar um OI e dizer da minha alegria em poder voltar e Kiko já em casa se recuperando! Ainda muito pela frente, mas vamos por partes! bjs, chica

Pedro Coimbra disse...

O olhar interior é sempre o mais complicado.
Vê coisas que os olhos não vêem.
Boa semana

Existe Sempre Um Lugar disse...

Boa tarde, num olhar interior saber compreender o que nos vai na alma, é sinonimo de inteligência.
AG

Ritinha disse...

Sempre um olhar pra traduzir um sentimento....
olhares pra fora e olhares da alma...
perfeito!
bjs
Ritinha

Marineide Dan Ribeiro disse...

Muito original seu blog, seus versos e tudo por aqui...gostei e vou voltar!

bjus