sexta-feira, 5 de fevereiro de 2016

porque em mim alguma coisa me atrasa e outra me adianta



a observação desapegada de tudo que compõe o mistério da existência servirá para que eu possa recompor o quebra-cabeça existencial e me dar um sentido maior e melhor.   quando algo novo surge, surge também, em mim, a sensação aliviadora do desapego aos acontecimentos anteriores e já envelhecidos.   uma lista de ordens já ficou bem longe [nunca estiveram por aqui] .   tenho convivido com recentes novidades e eminencias.   a vida muda. a casa é a mesma, as mãos, o corpo, tudo igual, porém minhas suspeitas são outras, tomam o caminho dos fatos.  a realidade é mesmo um incômodo, para mim sempre foi, mas agora flerto com ela, faço pedidos e os desejo com vontade.   vontade de pisar num chão bem firme e gostar.   vontade de mudar costumes e planos mortos.   o ambiente cósmico propicia, o que significa que se praticar a renovação, os resultados serão visíveis de imediato. então que a mão voraz do tempo se encarregue de dissipar medo e receio.   vou ouvir vozes durante meu sono, me apegar ao que ainda não pude.   viverei de novo aos gritos....





3 comentários:

Júllio Machado disse...

" (...) vontade de pisar num chão bem firme e gostar(...)"
Segurança num porto porto seguro entre almas entrelaçadas é muito deleite. Mas...

Um dia de cada vez: entre silêncios, gemidos e gritos!

Bj²

Existe Sempre Um Lugar disse...

Olá... sensação aliviadora quando a concretização acontecer, certamente que vai acontecer inesperadamente.
Domingo feliz com sorrisos contagiantes.
AG

UIFPW08 disse...

lindo poema e linda foto..
Morris