sexta-feira, 22 de abril de 2016

a metamorfose dos dias....







um dia quase arrebentou- se os seus pulmões de tanto respirar tudo até o fim. contudo, quando não se vai abaixo da tristeza, nem se cria uma carapuça dura e cínica , vai se ficando, então, cada dia mais suave , gentil, repleta de cansaço , compreensiva e resignada pois é preciso começar porque nada existe antes de começar.....






6 comentários:

Dilmar Gomes disse...

Cara amiga Margoh, eis um texto intimista e poético.
Um abraço. Tenhas um lindo fim de semana.

Arnaldo Leles disse...

Sua poesia é singular
está no ar
bem no princípio!

Robert Allen Zimmerman

Bia Hain disse...

Contra essa carapuça dura e cínica luto bastante... recomeçar com amargura não me parece a melhor escolha. Abraços!

José Carlos Sant Anna disse...

[É tempo de adentrar
com uma mão de sol
teu coração
tirando-o do alçapão
os incêndios adormecidos
e a resignação...]

beijos, Margoh!

Carmem Grinheiro disse...


A caminhada começa no primeiro passo.

bj amg

Thamires Figueiredo disse...

"Nada existe antes de começar..." de fato!
Que saudade tava daqui...


[]s