quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

por um fio





há noites que me seguem dia afora, escondidas nessa sombra que não larga do meu pé. os peixes assim como pássaros voam na imensidão do mar – pássaros mergulham. uns afogam-se no ar e outros sufocam-se nas correntes das águas escuras e frias em que vivem. peixes e pássaros procuram sempre por outros semelhantes para deslizarem por entre caminhos desconhecidos e quando perdidos se tornam presas fáceis de predadores maiores e mais espertos. estão presos no que lhes servem como símbolo de liberdade. no ar e na água – os peixes afogam-se, os pássaros sufocam-se. 

cada nova entrelinha desenrola mais um pouco o velho nó na garganta.





4 comentários:

✿ chica disse...

Deixar rolar foi o que minhas mãos escreveram,sem eu pensar aqui...Não sei! beijos,lindo dia!chica

Lúcia disse...

Bela imagem, significativas palavras.

Um novo ano muito feliz, é o meu desejo para você, junto aos seus entes queridos.

Um beijo,
da Lúcia

R. R. Barcellos disse...

Este poema-comentário
É coletivo, ao contrário
De outros, individuais;
Feito com tesoura e cola
Como um trabalho de escola
Para afixar em murais.

Tantos amigos eu tenho
E a todos eles venho
Desejar bom Ano Novo
Repetindo com preguiça
Esta mensagem postiça:
Bom recomeço, meu povo!

Dilmar Gomes disse...

Margoh, gostei da construção, mas, na minha imaginação retirei o cinza, para dar lugar a um tempo de claridade.
Um abração. Desejo-te um lindo e maravilhoso 2013.