quinta-feira, 18 de abril de 2013

Reconforta a desesperança..






(...) e demorou seu olhar no canteiro dos amores-perfeitos. é irremediável e sonha. leva asas nos pés, palavras nos dedos e aquele sorriso despreocupado de quem ainda se fascina com os pequenos milagres. há dias em que eles não percebe como é que os sorrisos se sustentam na sua expressão. olham para ela e não compreendem como é que os lábios rasgam a tristeza para receber o que há de bom na bainha dos dias. e ela acredita. tem a certeza de que no cruzamento do sol no horizonte sobram estrelas com sabor a girassóis. sabe que o algodão doce são pedaços de nuvens, mesmo que perceba que no fundo são feitos de açúcar. fecha os olhos ao cinzento da chuva, mas abre as mãos para receber o fresco da água que cai. esconde o que de feio têm os seus pensamentos e escolhe as cores com que pintar a sua felicidade. mas às vezes nem as mais brilhantes cores chegam para tapar as tábuas partidas da sua casa. e a noite cai.  as estrelas dizem boa noite e ela fica só. adormece embalada ao ritmo do seu coração, anoitecida pelo silêncio.



[às vezes é preciso acreditar ...  aqui]

11 comentários:

✿ chica disse...

E como é preciso acreditar! LINDO! E a imagem muito DEZ também! Passa a emoção que a mulher sente, arrepiada! beijos,chica

Dilmar Gomes disse...

Amiga Margoh, texto incrivelmente poético.
Um abraço. Tenhas um lindo dia.

Milene Lima disse...

Você diz como quem canta poesia. E é tão lindo e lindo.

Beijo, saudades daqui, de tu.

lis disse...

Palavras que desenham um dia quase perfeito em que vamos transformando pedras em rosas,
excelente margoh
quase sempre a poesia é o forte ,
abraços amo isso!

may lu disse...

A esperança não murcha, ela não cansa, também como ela não sucumbe a crença. Vão-se sonhos nas asas da descrença, voltam sonhos nas asas da esperança.
-- Augusto dos Anjos

Um abraço cheio de delicadezas!!!

Alfa & Ômega disse...

Vendo a imagem da luxúria explodindo pelo decote, vê-se nitidamente os anseios nesse texto delicioso de ler e ver na imaginação. Venha sentar-se na minha varanda ou deitar-se na deliciosa rede amarela com rendão e que o tempo cedeu para um outro sonho adormecido e sonhe tudo que vc tem direito, Margoh! Abração!

Dorli disse...

Oi menina,

Faz jus o nome do seu blog, pois costura muito bem de fiapo em fiapo todas as emoções que deveriam bailar em todos os corpos, mas que só os poetas têm esse privilégio.
Adoro pessoas inteligentes, que brincam com as palavras que de sorrisos em sorriso formam um arco-íris em volta dos nossos sutis sentimentos.
Parabéns pelo seu lindo deslizar de doces palavras.
Obrigada pela visita
Lua Singular

VERINHA TIBURSKI disse...

Olá Margoh
Nossa amei este texto, admiro muito quem consegue escrever com o coração, sentimentos e desejos. Parabéns.
Deixando meu carinho.

Lou Salomé disse...

"Leva asas nos pés e palavras nos dedos"... Gostei, Margoh!
Um beijo

Rovênia disse...

Que lindas palavras, que lindo texto! Esconder o que tem de feio nos pensamentos, enganar a tristeza co um sorriso.... Muito lindo! É mesmo de arrepiar a pele. E por que não acreditar num tudo azul lá, sobre o arco-íris?

UIFPW08 disse...



Não escondo com o silêncio, que seus olhos são tão bonitos que falam por si...

Bjs
Morris