sábado, 25 de maio de 2013

Em oposição à importância





(..) ela acreditava ter superado a idade de corar, mas certamente  não tinha ultrapassado a idade da emoção . nada existe neste  momento e neste instante em que nos (des)encontramos.    nada existe para além do que nos afasta do que é inevitável.  esta vida é feita de proximidades e distanciamentos. há barulho, ruído e distorção. 
-a vida só se dá a quem se deu.



3 comentários:

lis disse...

Boa mensagem Margoh,
as vezes me pego pensando o quanto ainda tenho para viver a vida de modo pleno.O tempo vai afunilando e nos distanciando nos fazendo perder nossos queridos...
gosto muito do Djavan,
*tenho andado sumida por conta de um defeito no meu temperamental Pc _ assim que sarar voltarei mais assiduamente,
_ pra não sumir de vez publico sempre uma foto das já agendadas, no outro blog pra não perder o jeito... rsrs
abraços e bom descanso no domingo

Kim disse...

Vero, muito vero!
A vida só se dá a quem se deu.
Beijinho Margoh

Bia Hain disse...

Também eu me dou...porque só assim a vida passa a fazer sentido. Ótimo domingo!