quinta-feira, 25 de julho de 2013

Essa busca de equilíbrio no fio da navalha











eu gostava da espera, da promessa de voltar.  gostava do olhar da esperança de chegar. porém , tua palavra sepultou meu sonho, meu acalanto, me despiu da alegria, do riso sem pressa, da infância derradeira, das brincadeiras inventadas, do amor que adorava, da canção que eu ouvia. tua palavra emudeceu meu olhar.

















´quanto mais
me despedaço,
mais fico
inteira
e serena´.
Cecília Meireles











10 comentários:

Rovênia disse...

Um amigo mais me disse uma vez, quando era ainda uma menina: "Ainda vão te dizer tantas coisas absurdas que matarão um pouco de você!" Mas tenho sobrevivido amiga e carregando alegria para quem quiser colher! :)

Lindas palavras desse nosso Chico!

Cidália Ferreira disse...

Olá Margoh
Gostei de ler,lindo

Um beijo
http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

Luciana Souza disse...

Oi Margoh
Mas que texto maravilhoso da Cecília que vc publicou! Adorei!
Bjos.

Ricardo- águialivre disse...

Boa tarde

calma... tem que acreditar que o mundo não acabou

Fique feliz
*******************
http://pensamentosedevaneiosdoaguialivre.blogspot.pt/2013/07/amo-te-porque-sim.html#comment-form

melysande disse...

Afortunada Cecília

Que fala aos corações quebrados com tal delicadeza.

Maria disse...

ÀS vezes a antecipação na espera suplanta a concretização do momento...gosto muito do que escreves..!
Bjs
Maria

Nádia Santos disse...

As vezes tudo parece que vai desabar... É tão difícil, mas temos que ser fortes e ter paciência, de repente outros ventos sopram... Bjus

Pedro Coimbra disse...

Ando a sentir-me assim há já algum tempo, Margoh - no fio da navalha.
BFDS!!

Existe Sempre Um Lugar disse...

Bom Dia,
Com diz o velho ditado, " Roma e Pavia não se fez num dia" nada na vida é tão bom como o natural, tudo que se faz debaixo de pressão ou por obrigação não presta nem é durador, existe vida para além do que desejamos.

abraço

ag

Arnaldo Leles disse...

Gosto do seu bom gosto.
Mas se tivesses mau gosto,
acho que também gostaria.
Abraço!