sexta-feira, 26 de julho de 2013

Por pudor, sou impura









na trilha do corpo,
o meu querer é a passagem possível
para um estágio de súbita delicadeza,
desejos que se conjugam,
verbo derr(amado)
com a generosidade do
alimento farto.



[mais que estranho
é o mundo
que nos estranha...]
















´aquilo que amas bem permanece,
o resto é desperdício
o que amas bem não será arrebatado de ti
o que amas bem é a tua verdadeira herança´

4 comentários:

G. HANOCH disse...

Lindo demais o seu site...! Cada verso, citação, produção! Fantástico!!! Isso é poesia! Vida longa as belas letras! Beijos!

Samuel Balbinot disse...

Boa tarde Margoh.. nas trilhas do corpo caminhos eternizados pelo amor.. bjs e um lindo dia

✿ chica disse...

Cada palavra bem colocada aqui! Lindo! bjs,chica

Dilmar Gomes disse...

Belo post, amiga Margoh!
Curti também a música
Um abração. Tenhas um lindo fim de semana.