terça-feira, 17 de setembro de 2013

Muda a expressão, muda o movimento, muda tudo












´ser, é ser percebido.
e assim,
para conhecer a si mesmo
só é possível através dos olhos do outro.
a natureza de nossas vidas imortais,
está nas consequências de nossas palavras e ações,
que vão, e estão se esforçando à todo instante.´













A Viagem (Cloud Atlas, 2012) é um desafio ao lugar-comum do gosto mediano de uma audiência acostumada a receber tudo mastigadinho para não ter que pensar. Uma colagem de gêneros cinematográficos que se encaixam através de personagens que se encontram em momentos distantes da história humana. É fluido, complexo e filosófico como se esperava de um filme dos irmãos Wachowski (Trilogia Matrix, V de Vingança) . O filme segue seis histórias que vão e voltam no tempo, com personagens que se cruzam, desde o século 19 até um futuro pós-apocalíptico, cada um deles narrador de sua história, de um simples viajante no Oceano Pacífico em 1850 a um jornalista durante o governo de Ronald Reagan na Califórnia.  A Viagem não te pega pela mão e te leva do ponto A ao ponto B. É você quem precisa estabelecer a sua linha do tempo, reconfigurar os eventos e chegar a uma conclusão. E isso pode ser bem interessante para organizar a sua própria noção de como (e porquê) as coisas acontecem entorno de você, na sua vida, no passado, presente e futuro. É possível extrair uma boa experiência dessa tentativa  de elevar a consciência comum e distraída entre goles de coca-cola 
e punhados de pipoca....








8 comentários:

Arnaldo Leles disse...

Hum! Assisti recentemente,
pra lá de bom. De fato não é um filme pra qualquer pessoa não.
Acho que vou revê-lo.
Vc tb gosta de mitologia grega?

Grato Margoh!

Malu Silva disse...

Assisti o filme e me encantei com o enredo... Um grande abraço!!!

Rovênia disse...

Nossa, quero assistir! Eu espero que realmente exista um mundo melhor. Para esse não quero voltar. É muita maldade ao nosso redor. A gente vai escapando... e entristecendo-se com os que não conseguem.

Beijos,Margoh! :)

Ricardo- águialivre disse...

Não vi o filme por isso não me é muito fácil comentar

Por isso digo:

Fique feliz
****************************
http://pensamentosedevaneiosdoaguialivre.blogspot.pt/

Existe Sempre Um Lugar disse...

Olá,
Não vi o filme nem o sabia da sua existência, o passar por aqui despertou-me atenção pelo mesmo.
Obrigado pela postagem.

ag

Jeanne Geyer disse...

Divulgando o novo blog: http://50nuancesdecinza.blogspot.com.br/
É um blog de poesias e minicontos, pensamentos. Te aguardo. Bjs

Dorli disse...

Oi Margoh
Gratidão... Não assisti esse filme, portanto é um pouco difícil comentar sua postagem.
Vou ver se tem na locadora. Já marquei o nome.
Depois eu lhe falo o que achei.
Beijos
Lua Singular

Bia Hain disse...

Oi, Margoh! Assisti esse filme no início do ano, é preciso estar atenta em cada segunda para fazer as conexões que farão sentido no final... muito criativo e instigante. Um abraço!