domingo, 15 de dezembro de 2013

Ao desejo que inunda sem aviso prévio


Morfologia da saudade…










 hieroglífica meu corpo . sinto-me  mulher de corpo inteiro. a mão calejada percorre trilhos sinuosos e incandescentes [vulcão a despertar nas letras com que se desenham os contornos da paixão]. um rugido me causa. semi-cerrados os olhos, ofegante ansiedade, entre-abertas as pernas para que o olhar seja apenas o passaporte para um voo .revejo-o em meus sonhos. espelho de ilusões que o tempo não esmagou. alimentou a alma com o compasso do teu respirar...






6 comentários:

Ritinha disse...

Uau! Que intenso e ao mesmo tempo gostoso de ler.
Bom demais!
Gostei!
Bjs Ritinha

Gilberto Fernandes Teixeira Teixeira disse...

Passei por um breve momento... passei como um vento... passei feito um pássaro sobre esses "fiapos de sonhos".
Amiga! Um um "Feliz Natal" e um próspero ano novo cheio de realizações. São os votos de quem nunca lhe esquece. Afinal: Longe é um lugar que não existe."

José Carlos Sant Anna disse...

Uau! Não sei o que digo, mas adoro o teu jeito de falar do teu umbigo (rsrs)...
Beijos, Margoh!

Van disse...

Oi Margoh

Sensualidade que faz perder o fôlego.

Que bom que o tempo não é capaz de esmagar todas as ilusões, sempre haverá alguma a provocar paixões.

Desejo um feliz e abençoado Natal para você e os seus, com muita paz e alegria.

Beijos

Benno disse...

é preciso olhos (e mãos) de um Champollion para decifrar os hieroglifos que tatuam o corpo de uma mulher.
Beijs

PERSEVERÂNÇA disse...

Minha querida, agradeço por sua visita tão real no comentario sobre tatuagens; realmente qdo somos pais damos as orientações necessárias, mas é no decorrer dos tempos que nossos filhos vão demonstrar o que realmente absorveram.
Quanto ao seu texto, como sempre belo e encantador, parabéns!
Espero por você mais vezes, beijinho
Nicinha