terça-feira, 7 de janeiro de 2014

E se fazem em conjuntos de possibilidades







 Dizem  que ele tem um jeito encantador. Único. Quiçá meio engraçado também. Dizem que sua voz é tão sedutora e serena que poderia escutá-la a noite toda. Dizem que sem ele, ela se sentia entediada e que um simples 'olá' que ele dizia era o suficiente para deixá-la com um sorriso enorme. E  que depois que o primeiro passo se abre em caminhos, se fazem curvas em labirintos sem rumo, a semente do desejo, plantada na ausência se ramifica rizomática...
Dizem que o diabo mora nos detalhes também . Dizem.









[ para ela apostas serão
como brincadeiras de criança
que nunca perdem ou ganham
- tudo é diversão - quer apostar
coração?]

6 comentários:

Ricardo- águialivre disse...

O amor é assim mesmo. Por vezes basta um "Olá" para que uma pessoa se sinta imensamente feliz


Deixo abraço
***************************
http://pensamentosedevaneiosdoaguialivre.blogspot.pt/

Dilmar Gomes disse...

Amiga Margoh, passando por aqui para apreciar tua arte e para deixar o meu abraço. Tenhas uma boa tarde.

JP disse...

Isso é amor...e não, eu não aposto :))

Beijo

José Carlos Sant Anna disse...

Às vezes um olá enche todas as concavidades!Um belo texto, Margoh!
Beijos,

Pedro Coimbra disse...

Um diabinho e uma malandreca?
Vai dar complicação :))

Benno disse...

o amor é tipo um sonho, um lugar que não existe, um momento no passado que nunca foi vivido, um instante no futuro que nunca vai chegar.
beijo