segunda-feira, 6 de janeiro de 2014

O que vem de dentro é o que te torna bonito

yulia arkhipova by troy hodnett








Tento desapegar-me dos resultados das atitudes cordiais e amorosas que vira e mexe  tenho em relação às pessoas próximas. Tomo essas atitudes com generosidade, sem esperar nada em troca.  Às vezes também me perguntam se o encantamento do amor é um delírio.  Pode ser, mas acho que se trata de um delírio real, porque no amor não cabe empirismos, apenas sentimentos, e eu acredito no que sinto. Pode ser também que a gente nunca consiga preservar o encantamento por inteiro, mas seguiremos encantados por mais tempo, acreditando num caminho, ainda que ele pareça uma fábula....









[são pequenos detalhes
que deixam doces
nossos olhos]

7 comentários:

Yasmine Lemos disse...

E eu quero seguir acreditando,seja do meu jeito torto,mas sentindo tudo.
bj

✿ chica disse...

Lindo,Margoh e os pequenos detalhes sempre fazem a grande diferença...beijos,chica

José Carlos Sant Anna disse...

O melhor do encantamento é que não precisa de polimento como o mármore!
Beijos, Margoh!

Existe Sempre Um Lugar disse...

Olá,
Porque nos lembramos de todos os detalhes quando na verdade alguns deviam de ser esquecidos?
Abraço
ag

Pedro Coimbra disse...

Se é um delírio, é um delírio saudável.
Que só quem nunca experimentou pode colocar em causa.

Arco-Íris de Frida disse...

É preciso acreditar no amor e em seu encantamento... sem ele viver nao seria possivel...

Daniel Andre disse...

E o fascínio, que deixa tudo tão perfeito, e os resquícios de um detalhe que ficam.

Abraços linda,
Dan
http://gagopoetico.blogspot.com.br/