quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

clareia a mente no escuro raro





bem naquela hora  passava
 uma nuvem
  e seu desleixo de brancura
    no entardecer
      passivo  da brisa
           encantava
      [me passando tanta coisa]
        tudo era tão possível
              quanto passageiro

                      [a cor da   noite que lembra a mar]








9 comentários:

Existe Sempre Um Lugar disse...

Boa tarde,
O amor como uma nuvem que mora e movesse dentro de nós.
Abraço
ag

✿ chica disse...

Que lindo,Margoh!!bjs chica

José Carlos Sant Anna disse...

Enquanto o mar acena
o amor nunca sai de cena!

beijos, Margoh!

Yasmine Lemos disse...

Quando a gente as vezes fecha os olhos e uma paisagem rápida e limpa "aparece" e quando real, dádiva.
lindo seu blog de novo.
beijo

Maria Luiza disse...

Um desleixo assim de brancura também me torna pasma no amanhecer e no entardecer. Criação linda! Beijos!

Daniel C.da Silva (Lobinho) disse...

Momento de paz...

Ricardo- águialivre disse...

Sentados à beira-mar...sonhamos...e como é lindo o mar...e os sonhos

Deixo cumprimentos...
********************************************
http://pensamentosedevaneiosdoaguialivre.blogspot.pt/

leila disse...

bem belo bem lindo,balança suave o verso,embalado.

Canto da Boca disse...

As ondas de nuvem passam e nos levam rumo ao infinito e às divagações...