terça-feira, 11 de março de 2014

Tenho fome da extensão do tempo







          há silêncio
          que transpõe  o dia
           e parece uma
          borboleta
          muda.





as dúvidas são delicadas.








'...um tédio que inclui 
a antecipação só de mais tédio; 
a pena, já, de amanhã ter pena 
de ter tido pena hoje 
— grandes emaranhamentos 
sem utilidade 
nem verdade, 
grandes
 emaranhamentos...'

fernando pessoa

5 comentários:

Maria disse...

Fernando Pessoa como só ele! Obrigada!
Bjs
Maria

Rovênia disse...

Pelo menos o tédio dele rendia versos! Sorte a nossa!

Boa noite, amiga! :)

Ricardo- águialivre disse...

Bom dia

Mas existe o tédio? Se existe vamos lá animar e fazer do sorriso prazer

Fique feliz ... abraço
**************************
http://pensamentosedevaneiosdoaguialivre.blogspot.pt/

Liza Leal disse...

Esse Pessoa...
Sempre fabuloso!

=)
bjok

Benno disse...

nada a repreender ao tédio

o tédio dá sono
e o sono faz sonhar :)

Beijos