quarta-feira, 9 de julho de 2014

O que serei, quem sabe, ultrapasse a tentativa....




Os meus sonhos propõem grandes voos justo no momento em que as questões cotidianas requerem a tua atenção.  Teu olhar me lê, desvenda as metáforas todas do meu silêncio, mas não compreende as entrelinhas dos meus versos. Neles, a realidade transita entre a verdade e a ficção quando represento a mim mesma como um personagem que precisa de palavras doces para 
esconder-se do mundo.





5 comentários:

Dilmar Gomes disse...

Amiga Margoh, às vezes é necessário arranjar a chave para penetrar nas entrelinhas...
Um abraço. Tenhas uma boa tarde.

Cidália Ferreira disse...

Lindo, lindo!!

Beijos

Coisas de Uma Vida 172

Bia Hain disse...

Lindo, Margoh, suas palavras me emocionaram!!! Às vezes as pessoas se perdem procurando significados estranhos que não existem nas entrelinhas quando tudo o que se quer e precisa é simples, é tão somente receber palavras doces. Me vi em sua reflexão. Um abraço!

Nádia Santos disse...

Faço minhas as palavras da Bia.... lindo! Bjus querida.

Ani Braga disse...

Seu blog é super legal!!!
Tudo lindo e de muito bom gosto.
Se puder dá uma passadinha no meu e segue também se gostar.

Beijos
Ani

HTTP://cristalssp.blogspot.com.br