quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

O inevitável




a cada dia percebo com mais clareza que não há esquecimento que te salve do passado. e  porque será que  somente os finais é que conservam sua essência? finais e seu amargo gosto de final.  as vezes, acredito que até os finais deixaram de ser tão pontos-finais - para alguns o fim agora é um começo e tem o grato sabor do renascer- para mim e meus olhos cansados, fim é fim e sempre guarda o dissabor das saudades, dos olhares à meio-ponto, das mãos desatadas, das canções tocando em vão, do telefone silenciado, dos longos dias chuvosos. o inconfundível dissabor do amor. do amor-único ganhando um ponto-final.









e o que a gente faz com essa vontade de não ser?












sussurro
sem
som
onde
a gente
se lembra
do que
nunca soube

Guimarães Rosa










http://youtu.be/YVMARecAY5M

5 comentários:

Majoli disse...

...e o que a gente faz com essa vontade de não ser?

Minha linda, pra mim final já chegou a ser recomeço...agora não existem finais mais, pois o começo de qualquer amor parece ter se escondido de mim...

Vou olhar o vídeo.

Beijos com carinho mil.

✿ chica disse...

Gosto da profundidade de tuas palavras lindas. beijos e realmente daria uns bons vídeos pro Faustão, as minhas escaladas,rs...chica

Ana disse...

Vontade de não ser...

Gostei...


Beijinhos Margoh

Ana

Nádia Santos disse...

Algumas coisas tem finais e sempre deixa um gostinho amargo... Já outras parecem o fim... mas é apenas o começo. Fim mesmo nesta vida só a morte do corpo, porque até a alma, para mim, renasce. Bjinhos querida margoh.

Everson Russo disse...

E que seja infinita essa vontade de voar ao infinito. beijo de bom final de semana pra ti amiga.