sábado, 28 de setembro de 2013

0 pólen das descobertas








aprecio
as pausas
que me trazem
de novo
a vertigem veloz









8 comentários:

Dorli disse...

Oi querida,
Adorei sua frase
Beijos
Lua Singular

Bia Hain disse...

Ando passeando por essas pausas... necessárias para que os sentimentos fiquem sempre em ordem e dispostos a conquistar o melhor. Um abraço!

Artes e escritas disse...

Amei esse seu poema! Um abraço, Yayá.

Júllio Machado disse...

Licença poética:

Há pré cio
nas pausas
que me trazem
vc de novo
na vertigem veloz
do pensamento.

:)

Américo do Sul disse...

o instante da pausa, sempre causa. Assim como "a palavra dita desmancha os mares..."

Cidália Ferreira disse...

Lindo...

Tem um excelente Domingo.
beijos
http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

Pedro Coimbra disse...

Uma pausa, de quando em vez, é absolutamente necessária.
Boa Semana!

Rovênia disse...

As pausas são o meu acelerador também. Mulher e rosas: tudo a ver!
Boa semana, Margoh! :)