sábado, 4 de junho de 2016

Isenta de coordenadas





no centro de um infinito de perspectivas, esperanças e probabilidades  flores voam pelo céu sem destino certo, sem vontade de chegar. pairam soltas pelo ar, arrastadas pelo vento, despidas pelo sol e vestidas pelo entardecer. fogem-me por entre imagens velozmente deixando as cores por arrasto e os cheiros por suspenso. já não têm a mesma magia que antes, tenho que correr para colher e mesmo assim já não consigo tocar. voam para onde habitam todas as possibilidades, todas as hipóteses, todas as escolhas. agora há outro momento....




2 comentários:

✿ chica disse...

Tão lindo sempre passar aqui e te ler! um beijo, ótima semana,chica

Suzete Brainer disse...

Os momentos são instantes ricos de possibilidades,
a vida flui!...
Beijo.